MINHA PALAVRA É ESCRITA, CANTADA,FALADA,DESENHADA,MOVIDA E DAÍ NASCE MINHA ARTE.

JÔ MENDONÇA ALCOFORADO

POESIAS E CONTOS DA DEUSA DO AMOR

Textos

O LOUCO
Estou aqui presente a falar da carta do tarô O louco num texto que li de Cristina Guedes. Na carta do tarô O louco carrega uma mochila nas costas pendurada num pau e veste roupas coloridas, está de costa, mas aparece seu rosto. Penso que eu tenho muita coisa desse louco. Um louco cheio de vida e despreocupado em dizer o que sente fazer o que sente e sentir-se livre levando seus sentimentos e conhecimentos pendurado na mochila, por isso ela parece vazia, leve, quem sabe ele vai derramando pelo caminho aos poucos o que está guardado por onde passa. Talvez ele ache que não vale à pena carregar muita coisa, a carga seria grande e resolve soltar por anda passa. Parece-me sábio exatamente por não ter esse apego. O que leva na sua alegre caminhada é exatamente o que vai precisar para continuar vivendo sua loucura. Ele é um rei louco. Aparentemente sua mochila por se mostrar pequena quando aberta despeja tesouros de grande valor que estava guardado e que ninguém supunha. Quem sabe seriam as migalhas que se tornam tesouros e começam a brilhar e desabrochar coisas que faz parte da vida. Sua alegria de ser eu, você, aquele, ou aquele outro, de está solto no mundo sempre em conexão com a natureza e a vivência no palco da vida. Isso o faz extremamente inteligente para viver sem se importar muito com suas cenas. O cenário é a própria vida regada há alguns aplausos e muita vez contente em algumas fases de ser solitário e isso não o impede de caminhar de entrar por outras portas que se mostram tortas. É aí que ele cria, se embriaga com o conhecimento por estar solto pelo mundo, desapegado a coisas terrenas e embriagado pelos sentimentos do seu intelecto. Esse louco é o que torna possível o impossível dentro das limitações do ser humano. Ele me parece extremamente feliz na sua caminhada e representa vários papéis descontraído com relação ao que pensam ou não sobre sua loucura. O cachorro é o seu freio, é o seu ataque, a sua defesa e também proteção. E ao mesmo tempo guardião do seu senhor e companheiro da sua solidão. O louco é o profeta do seu conhecimento sem vergonha, sem apegos terrenos e com uma sintonia incrível com o universo e a criação divina.
Abraços fraternos!
JÔ MENDONÇA
Enviado por JÔ MENDONÇA em 01/08/2010


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
PALAVRAS ESCRITAS MOVEM-SE NINGUÉM SABE ONDE PODEM CHEGAR!